DOUTRINA PARA JOVENS E ADULTOS


O CORAÇÃO DE JESUS

O GOVERNO NO TEMPO DE JESUS





02- JESUS CRISTO


Jesus Cristo é a segunda pessoa da Santíssima Trindade, cem por cento Deus e cem por cento homem, Nasceu de Maria sempre Virgem em Belém da Judéia (Sul). Viveu trinta anos de sua vida em Nazaré, lugarejo pequeno, no norte da Galileia, ambiente rural, tão pequeno que fora da bíblia não é conhecido. Viveu trabalhando na carpintaria e na roça, mostrando que o mais importante para o ser humano é aprender a viver essa vida aparentemente sem valor, sem nada de extraordinário (Fr. Carlos Mesters). Foi nessa vida de Nazaré, tão procurada e promovida pelo beato Carlos de Foucauld, que Jesus aprendeu dos seus pais o que nos ensinou. Sua língua era o aramaico (sotaque galileu).




Depois de três anos de vida pública, Jesus padeceu e morreu na cruz, condenado por Pôncio Pilatos, foi sepultado mas ressuscitou ao terceiro dia, subiu ao céu e retomou plenamente a majestade divina, ao lado direito do Pai Todo-poderoso. No céu Jesus é tão todo-poderoso quanto o Pai. Jesus é Deus, mas não usou em proveito próprio a sua divindade: só em benefício dos outros.



Jesus não pertencia ao clero do templo, não era doutor da lei, nem fariseu, nem essênio. Era leigo, pobre, não estudou como S. Paulo Apóstolo (Atos 22,3).Trabalhava como agricultor e carpinteiro (Mc 6,3; Mt 13,55). A escola de Jesus foi, principalmente, a vida em família e na comunidade. Todos rezavam muito naquele tempo, de manhã, à tarde e à noite, com três leituras básicas entremeadas de salmos, bênçãos, benditos (confira em Deuteronômio 6,4-9; 11, 13-21; Números 15,37-41). 



Ao obedecer ao Pai plenamente, Jesus, que tinha a vontade divina e a vontade humana plenamente unidas, nos abriu o caminho do céu, fechado desde o pecado de Adão e Eva. É o que nos diz 1ªCor 15,21, quando Paulo fala que por um só homem (Adão) veio o mal ao mundo, por um só homem (Jesus) veio o bem, a salvação ao mundo. O motivo principal é a obediência: ao contrário de Adão e Eva, Jesus obedeceu totalmente ao Pai e acolheu plenamente sua vontade, o que não aconteceu com nossos primeiros pais. Essa obediência foi total, até a morte, e morte de cruz! (Filipenses 2,6ss). Ou seja: mesmo podendo evitar o seu sofrimento e sua morte, Jesus escolheu sofrer tudo como um ser humano, obediente ao Pai como todos deveríamos ser. 



Jesus nos ensinou muitas coisas para podermos viver santamente e irmos para o paraíso. O único mandamento que ele nos deixou foi o de amar ao próximo como Ele nos ama. Amando o próximo estamos, ao mesmo tempo, amando a Deus. E isso vale até mesmo para os ateus! Jesus nos ensinou a amar e a nos deixarmos amar. Amar é fácil, pois temos o controle da situação. Deixar-se amar é mais difícil, pois o controle quem tem é a outra pessoa que deixamos que nos ame. 



Jesus disse: “Aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontraremos repouso para as vossas almas, tomai sobre vós o meu jugo, porque o meu jugo é suave e o meu peso é leve” (Mateus 11,29-30). Mandou-nos também ter sempre uma porta aberta para ele em nossa vida (cf. Apocalipse 3,16). Ao acolher Jesus temos que mudar nossa vida, deixá-la limpa, sem pecado algum, sem apegos, sem mentiras, sem sentimentos de orgulho, vingança e prepotência.

“Quem quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si sua cruz e siga-me” (Mt 16,24); “Quem não toma a sua cruz e não segue após mim, não é digno de mim” (Mt 10,38).

A DIVINDADE DE JESUS

Jesus é tão Deus quanto o Pai e o Espírito Santo. Aqui na terra ele não usava sua divindade a proveito próprio, pois propôs viver como um de nós, usando apenas as potencialidades humanas. Há seitas que mudaram a bíblia para dizer que Jesus não é Deus, como as testemunhas de Jeová. A bíblia da Novo Mundo é falsificada. Citando um exemplo, no 1º capítulo de João, em que revela que o Verbo (a Palavra, o Filho de Deus, Jesus) de Deus é Deus, eles acrescentam “um” e escrevem Deus com letra minúscula. A frase é falseada, ficando deste modo: “E a Palavra era [um] deus”.

Também nas cartas paulinas, quando menciona Jesus, Paulo o chama Kyrios, Senhor, que, em grego, significa o Senhor que ressuscitou, está no céu, e representa em grego as palavras Javé (ou Jeová) e Adonai, que é como no Antigo Testamento chamavam a Deus. Veja Romanos 10,9: “Se confessares (...) que Jesus é o Senhor”.

Romanos 9,5:- “Descende o Cristo (...) que é, acima de tudo, Deus bendito pelos séculos” (a bíblia da Novo Mundo falsificou essa frase).

Tito 2,13: “ Ao nome de Jesus todo joelho se dobre nos céus, sobre a terra e debaixo da terra” (dobrar os joelhos significa adorar).

Colossenses 2,9_ (Em Cristo) ”habita corporalmente toda a plenitude da divindade”.

2ªCor 13,13: “A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos vós”.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO