PASTORAL CARCERÁRIA














Audiência na Câmara dos Deputados debate violência contra mulheres presas

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados realizou uma audiência pública para discutir a violência de gênero nos presídios femininos do Brasil. O debate foi proposto pela deputada Erika Kokay (PT-DF). A irmã Petra Silva, da coordenação nacional da Pastoral Carcerária foi uma das convidadas para o debate. Ela criticou a atuação do Judiciário em não conceder prisão domiciliar às mulheres que estão grávidas ou que são mães. “Juízes e promotores que não autorizam a prisão domiciliar são coautores das torturas que acontecem atrás das grades”. 




“A saúde mental ainda é tratada como assunto de segurança pública”

Caio Mader, agente da Pastoral e membro do Grupo de Trabalho Saúde Mental e Liberdade, analisa em entrevista a questão da saúde mental no cárcere e como pacientes são tratados nos hospitais de custódia e tratamento psiquiátrico, os HCTPs. “O próprio sistema faz com que a pessoa desenvolva transtornos, porque é um sistema precário, de violências, torturas, e as condições do sistema faz com que muitos presos em presídios comuns desenvolvam transtornos mentais”. 







Nota pública sobre a concessão de prisão domiciliar para mães em situação de prisão

O Grupo de Trabalho Mulher e Diversidade da PCr divulgou nota sobre a concessão de prisão domiciliar a Adriana Ancelmo, mulher do ex governador Sérgio Cabral. Segundo a nota, o judiciário é seletivo no cumprimento das leis. "A solução não pode ser revogar a prisão domiciliar de Adriana Ancelmo, negando a ela também um direito que é negado às mulheres pobres. Da mesma forma, a solução também não é negar o mesmo direito a todas as mulheres presas" 




Entidades sociais entregam propostas à Câmara dos Deputados contra encarceramento em massa
Representantes de organizações sociais levaram no dia 5 um caderno de propostas para a Presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados em Brasília. “Não é de hoje que a sociedade alerta para a urgência desse tema. Os grandes gargalos do sistema de justiça criminal já são conhecidos pelos parlamentares, mas precisamos avançar. Tomamos a iniciativa de formular propostas concretas, porque queremos contribuir para a construção de soluções”, afirma Cristiano Maronna, residente do IBCCRIM. 


Missa da Pastoral Carcerária será realizada em outubro em Aparecida do Norte
A PCr irá realizar no dia 08 de outubro, às 8 horas da manhã, uma missa na Basílica de Aparecida, em Aparecida do Norte. A missa será co-celebrada com todos os padres da pastoral carcerária presentes. Todos os agentes da PCr do país e pessoas interessadas estão convidadas a participar. A missa vai relembrar os 25 anos do massacre do Carandiru, no qual 111 presos foram assassinados e até hoje os responsáveis não foram julgados.Outros massacres que ocorreram no sistema prisional brasileiro também serão lembrados, como os que aconteceram neste ano. 


Papa Francisco: Jesus é o grande padecedente da dor humana, e está presente nos que sofrem
Na homilia da celebração do Domingo de Ramos, Papa Francisco refletiu sobre a figura de Jesus, em suas dimensões divina e humana, e afirmou que “[Jesus] Está presente em muitos dos nossos irmãos e irmãs que hoje, sim hoje, padecem tribulações como Ele: sofrem com um trabalho de escravos, sofrem com os dramas familiares, as doenças… Sofrem por causa das guerras e do terrorismo, por causa dos interesses que se movem por detrás das armas que não cessam de matar. Homens e mulheres enganados, violados na sua dignidade, descartados…Jesus está neles, em cada um deles, e com aquele rosto desfigurado, com aquela voz rouca, pede para ser enxergado, reconhecido, amado”. 










Acesse o site www.carceraria.org.br e fique ligado nas notícias e atividades da Pastoral Carcerária. Se desejar colaborar conosco com notícias, envie sua mensagem para imprensa@carceraria.org.br.

















Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO