domingo, 3 de junho de 2018

A IGREJA NÃO PODE ORDENAR MULHERES


A Igreja não pode ordenar mulheres, recorda Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé 

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 01-06-2018, Gaudium Press) Em artigo intitulado "O caráter definitivo da doutrina da Ordinatio sacerdotalis, a propósito de algumas dúvidas", o Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e futuro Cardeal, Dom Luis Ladaria, ratificou que o "não" à ordenação de mulheres é "doutrina definitiva". 

 Publicado no jornal L'Osservatore Romano, o texto assegura que a doutrina não mudará, pois "a Igreja reconhece que a impossibilidade de ordenar mulheres pertence à substância do sacramento da ordem".

"A Igreja não tem capacidade de mudar essa substância, porque é precisamente a partir dos sacramentos instituídos por Cristo que ela é gerada como Igreja. Não é apenas um elemento disciplinar, mas um elemento doutrinário, no que diz respeito à estrutura dos sacramentos, que são o lugar original do encontro com Cristo e da transmissão da Fé", explica.

Dom Ladaria ressalta que "Cristo quis dar este sacramento aos doze apóstolos, todos homens que, por sua vez, comunicaram isso a outros homens". Além disso, "a Igreja sempre se reconheceu vinculada a esta decisão do Senhor, que exclui que o sacerdócio ministerial possa ser conferido validamente às mulheres".

O prelado recorda a posição de São João Paulo II em sua carta apostólica 'Ordinatio sacerdotalis', na qual se diz que "a Igreja não tem absolutamente a faculdade de conferir a ordenação sacerdotal às mulheres, e que esta sentença deve ser considerada como definitiva por todos os fiéis da Igreja".

"A Congregação para a Doutrina da Fé, em resposta a uma dúvida sobre o ensinamento da Ordinatio sacerdotalis, confirma que se trata de uma verdade pertencente ao depósito da fé".

No final do texto, o Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé diz que além do Papa João Paulo II, que analisou o tema com vários presidentes das conferências episcopais do mundo, Bento XVI expressou em uma ocasião que a Igreja "não obteve nenhuma autorização do Senhor" para ordenar mulheres. E também o Papa Francisco, na exortação apostólica 'Evangelii Gaudium', sublinhou que "o sacerdócio é reservado aos homens, como sinal de Cristo Esposo que Se entrega na Eucaristia". (EPC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário