quarta-feira, 20 de setembro de 2017

13- MÃE E RAINHA DE VOSSA NAÇÃO


Aqui, na vossa nação, onde Meu adversário conseguiu seduzir ao erro grande número de pobres filhos, desejo com vossa ajuda realizar grandes prodígios no silêncio e no escondimento. O Meu Coração parte em pedaços ao constatar que grande número dos mais desfavorecidos é tratado como animais sem valor. Recordo a vós que também eles, como vós, têm valor aos olhos de Deus e que eles para Mim são tesouros preciosos. Sofro por aqueles que padecem de miséria e de fome. Sofro pelos que são, com freqüência, vítimas do ódio e da violência. Vim para confortar-vos e ajudar-vos. Não vim para condenar-vos, mas para mostrar-vos a vontade do Senhor. 

Vede como sofrem os pobres. São muitos os deslocados e refugiados, os que sofrem por falta de amor e esperança, os que sucumbiram ao mal e se fecham a toda luz espiritual, os que têm o coração cheio de amargura, vítimas como são da injustiça e do predomínio dos mais fortes. O egoísmo toma o lugar da coragem moral e da solidariedade. O valor próprio é então medido em termos de ter e não de ser. Com efeito, forma-se uma atmosfera de grandes e pequenas injustiças e de incontáveis formas de violência. O que é aceito como verdadeira liberdade, na realidade é apenas uma forma de escravidão. 

A violência que se perpetra no Brasil não oferece solução alguma para os verdadeiros problemas do vosso povo. Não é este o método escolhido pelo povo de Deus. Não oferece verdade alguma que possa atrair e convencer os espíritos e os corações do povo sofredor. Sua única expressão é o temor e a destruição que produz. O mundo em que grande parte é marcada pela avidez da exploração e pelo desprezo dos mais fracos, deve mudar seu comportamento e acolher com espírito fraterno a todos os que sofrem, tanto no corpo como na alma. 

Hoje, grande parte da humanidade é conduzida pela força daqueles que se opõem contra Deus, e assim, dia a dia, grande número de almas se precipitam no inferno. Convido-vos, pois, ao grande retorno Àquele que é o vosso Pai Misericordioso e que de braços abertos vos espera. Não vos deixeis levar pelas insídias do Meu adversário. Ouvi o que vos fala vossa Mãe Celeste, a Mulher vestida de Sol. Desejo abraçar a cada um dos brasileiros e conduzi-los por caminhos seguros. Amo-vos a todos, mesmo àqueles que se afastam de Deus e de Mim.

 Rogo ao Meu Filho por cada um de vós, pelos que são vítimas do ódio e da violência. Sofro por causa daqueles que desprezam as Mensagens de paz e salvação que Meu Filho vos propôs. Não vim do Céu para salvar-vos, mas para oferecer-vos a possibilidade de salvação. Os apelos de conversão do Meu Filho não são aceitos e, por isso, há o perigo de perdição eterna para muitas almas. Conclamo também a vós que Me escutais, a rezardes ao vosso Anjo da Guarda, pois também a ele incumbe a grande tarefa de vos proteger das insídias do Meu adversário. Não desanimeis porque tendes, sobretudo, a proteção de Deus, vosso Pai. Satanás conseguiu espalhar seus erros por toda parte. 

Até mesmo no interior da Igreja, conseguiu enganar a muitos, fazendo-os abraçar errôneos ensinamentos (...),  e negar aquilo que prega o sucessor de Pedro e vigário do Meu Filho, o Papa João Paulo II. Se a humanidade não se voltar a Deus pelo caminho da conversão, não tardará a cair sobre vós um grande castigo. É chegado o momento em que deveis acolher tudo aquilo que vos tenho transmitido. Se acolherdes os Meus apelos, estareis dando início ao grandioso triunfo do Meu Imaculado Coração. Ouvi-Me. Desejo estar ao vosso lado, acompanhando vossos passos e intercedendo para que possais fazer tudo o que Meu Filho vos disser. 

Caminhais para um futuro desconhecido, mas certamente pleno de potencialidade e otimismo para o Reino de Deus. Recordai que todos trazeis o peso das vossas responsabilidades ante os sofrimentos dos vossos irmãos. Reconhecei humildemente os vossos pecados, origem primeira de todos os males que afligem o mundo. Sede construtores da paz e voltai-vos ao Deus da Salvação. A paz entre vós é uma tarefa árdua em que deveis colaborar generosamente. A paz não pode ser alcançada pelo caminho da intransigência nem do egocentrismo. Pelo contrário, alcançar-se-á se forem formadas a confiança, a compreensão e a solidariedade que vos irmanam, vós homens que habitais neste mundo, criados por Deus para que todos possais participar dos Seus bens de forma equitativa. 

Se caminhardes com Cristo, se O tomardes por companheiro de viagem a indicar-vos o caminho, ireis seguir rumo ao Paraíso, para onde unicamente fostes criados. A voz do Senhor é a Sua presença em vós pelo Batismo. Cada um de vós deve discernir o apelo que vos é dirigido. No entanto, para o sacerdote é a Igreja que tem o encargo de confirmar autenticamente o apelo e de confiar uma missão. Rogarei ao Senhor para que vos ajude a encontrar vosso caminho no Seu seguimento. Se viverdes conforme o desejo do Meu Coração, a vossa fé ficará reforçada e revitalizada, e exaltados ficarão vossos sentimentos de adesão aos princípios, ideais e ensinamentos da Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica. 

Tende confiança no amor misericordioso do Senhor. Não duvideis nunca do perdão de Deus. Arrependei-vos com sinceridade e abri interiormente vosso coração ao Senhor, para redescobrirdes que aos Seus olhos tendes muito valor. Para responderdes aos apelos de Deus, deveis aproximar-vos do Cristo, a fonte de água viva que vos fortalece e purifica. Minha presença vos traz mais esperança, amor e fé. Convido-vos a descobrirdes em vós mesmos as riquezas do dom de Deus. Ouvi, pelas minhas mensagens, Cristo, o vosso Salvador. Ele é o Bom Pastor que conhece Suas ovelhas e que deu a vida para salvá-las do mal e da mentira, para as afastar dos caminhos errados e as impedir de cair no abismo. Vivei na certeza do encontro definitivo com Aquele para o qual viveu, no qual acreditou e esperou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário