quarta-feira, 2 de agosto de 2017

MINHA FÉ 25- AS APARIÇÕES

Na bíblia há vários relatos de aparições de Deus, de anjos e mesmo de alguns falecidos, como Moisés e Elias (na Transfiguração) e Samuel (na vidente consultada por Saul).

Eu creio que algumas aparições ocorreram, mas não todas. Muitas delas foram baseadas numa experiência forte de Deus e não na aparição mesma de Deus. A bíblia é um apanhado de tradições que corriam de boca a ouvido e pode conter muitas coisas distorcidas através das inúmeras repetições de pai para filho até que fossem escritas. Isso não atinge o fato real de que ela é inspirada por Deus. É inspirada por Deus, mas escrita por homens. 

Hoje é dia 02 de agosto e a primeira leitura fala da volta de Moisés do Monte Sinai, onde havia refeito as tábuas dos mandamentos (Êxodo 34,29-35). Sua face estava resplandescente por ter falado com Deus. As pessoas tinham medo de olhá-lo e ele resolveu pôr um véu sobre o rosto até que o brilho passasse. 

O comentário do missal cotidiano diz: "Quem se encontrou com pessoas verdadeiras santas, como o papa João XXIII, viu uma luz interior transparecer-lhe no rosto, algo indescritível que manifesta uma especial presença de Deus".

Ou seja: não é preciso ver Deus cara a cara para que você se sinta "arrebatado" ou resplandescente. Basta ter uma vida irrepreensível, despojada, humilde, em que se ama a Deus e ao próximo e se se baseia isso numa oração incessante e abundante. 

Se eu acredito que Deus falava com Santa Catarina de Sena, e isso é comprovado pela sabedoria inexplicável dessa santa, que inclusive era analfabeta (veja artigo neste blog), também acredito que Deus tenha se comunicado com outras pessoas no Antigo e no Novo Testamento.

O que eu quero dizer para vocês, aqui, é que eu creio que nós podemos "falar" com Deus e receber sua mensagem sem ser preciso vê-lo frente a frente. Creio também que isso pode ter ocorrido com muitas dessas grandes personalidades da Bíblia ou da história da Igreja, mesmo que a tradição e as lendas se misturem com a realidade e tenha chegado até nós que tiveram visões. Nem todos esses santos tiveram tais visões. Muitas delas foram experiências fortes de Deus, como nós todos podemos ter, se nos dedicarmos a Ele. Deus está sempre falando conosco, ou no pensamento ou pelos acontecimentos do dia a dia, mas principalmente, pela sua Palavra contida na Bíblia e na tradição da Igreja. 

O que é preciso nos tempos atuais é nos aplicarmos mais ao silêncio e deixarmos tantas coisas barulhentas e inúteis para lá. Só assim conseguiremos ouvir a voz de Deus que é suave como a brisa de 1ª Reis 19,11-13 e não se ouve se nos rodeamos de barulho. Mesmo uma pessoa em pecado, se fizer silêncio em seu coração e se pôr em oração, ouvirá a voz de Deus a lhe chamar.

Diz Carlos de Foucauld: "É necessário passar pelo deserto e aí se demorar, para receber a graça de Deus; é aí que se esvazia, que se expulsa de si tudo o que não é Deus e que se esvazia completamente esta pequena morada de nossa alma, para deixar o lugar inteiramente só para Deus" ("Um pensamento para cada si", dia 21/03).


Nenhum comentário:

Postar um comentário