sábado, 15 de julho de 2017

MINHA FÉ 3- A CRIAÇÃO


Eis aqui um assunto muito difícil e controvertido! Afinal, houve ou não Adão e Eva? Deus os criou da forma como diz a Bíblia?
Começo lembrando o que disse o Frei Carlos Mesters no livro: “Paraíso: Saudade ou Esperança?”. Para ele, o paraíso terrestre não é algo passado, mas um projeto para o futuro, algo que ainda não aconteceu. Nós é que devemos transformar o mundo num paraíso terrestre nos moldes do que a bíblia apresenta.
Quanto à história de Adão e Eva, há coisas que não combinam, muitas contradições, e isso nos leva a perceber que não devemos levá-la “ ao pé da letra”. O Pe. Teilhard de Chardin propôs uma criação muito diferente do que vemos na bíblia: Deus teria criado uma semente que “germinou” e ainda está crescendo, até chegar ao ponto “Ômega”, que é Jesus Cristo, nos fins dos tempos. Tudo o que existe já estaria “projetado” nessa semente.
Em palavras mais simples, eu acredito que Deus criou e supervisiona a evolução. Acho-a real, mas com a intervenção divina, como atesta o pe. Teilhard de Chardin. Deus teria colocado, a certa altura da pré-história, num número incerto de primatas já desenvolvidos física e mentalmente para que fossem transformados em seres humanos, talvez uns 3000. A ciência fala em uns 2500 e que teriam surgidos na África.
O que eu penso, além da ciência, como já disse, é que Deus infundiu a alma humana nesses milhares de casais, interferindo, desse modo, na evolução.
Essa interferência pode ser presumida na Bíblia, quando diz que Deus fez o homem com barro e usou as próprias mãos. O restante da criação seguiu as leis naturais da evolução, proposta por Darwin.
O papa resignatário Bento XVI, em sua sabedoria e ciência, afirmou que a Igreja acredita na evolução desde que coloquemos Deus como “supervisor” dessa evolução, e sua interferência na criação do ser humano.
Em relação às contradições de que falei no início, lembro a do capítulos 1 e 2: No capítulo 1, vemos que Deus criou o homem e a mulher com o mesmo ato criador, ou seja, ao mesmo tempo, após a criação de tudo, e dentro do paraíso.
No capítulo 2, vemos que Deus criou primeiro o homem, depois tudo o mais e, por último, a mulher, tendo criado o homem fora do paraíso e colocado lá depois. A mulher fora criada dentro do paraíso.
Os estudiosos da Bíblia falam que a serpente é uma alusão ao culto idolátrico cananeu, não do tempo de Adão e Eva, mas do tempo em que a tradição da criação foi colocada por escrito, ou seja, nos tempos do rei Salomão.

Quanto à mulher ter tentado Adão, dizem esses estudiosos que também se refere aos costumes perigosos dos tempos mais recentes, da época do rei Salomão, de que os homens judeus se uniam a mulheres pagãs, e acabavam deixando o culto a Javé e começavam a adorar os deuses pagãos. Eis, aliás, o grande pecado de Adão e Eva: recusarem a tutela de Deus, recusarem que Deus e não o homem diga o que é permitido ou não fazer. O pecado original se baseia nisso: os homens querem escolher o que é mal ou bem, em vez de aceitarem o que Deus propõe. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário