quarta-feira, 26 de julho de 2017

MINHA FÉ 22- CRER E CONFIAR


Creio que não tem sentido crermos em Deus sem confiarmos nele. Aliás, quando falamos “creio em você”, na verdade estamos dizendo “confio em você”, não é isso?
Crer em Deus implica em confiar nele plenamente, sabendo que ele “cuida de nós” (1ª Pedro 5,7). Devemos, pois, “lançar nele toda a nossa preocupação” (idem).
Entretanto, muitos acham errado o que Jesus disse em Marcos 11,24:”(...)Tudo quanto suplicardes e pedirdes, crede que já o recebestes e assim será para vós”. Em João 11,22: “(...) Sei que tudo o que pedirdes a Deus ele te concederá”. E ainda Lucas 11,10: “Todo o que pede, recebe, o que busca, acha, e ao que bate, se abrirá”.
Se é preciso crer e confiar em Deus, nossa atitude deve ser a de pedir o que achamos que precisamos e deixar que ele nos dê aquilo de que realmente necessitamos. Nem sempre pedimos um pão! Às vezes o que estamos pedindo é uma serpente (Lucas 11,11-13).
Quero explicar: nem sempre pedimos a Deus o que nos pode levar à vida eterna, à salvação. Muitas vezes pedimos coisas materiais que, na verdade, nos levarão à perdição eterna.

Quando eu peço ajuda a Deus, estou autorizando que ele entre em minha vida e em minha vontade. Se eu creio que Ele é todo poderoso, sabe tudo, é todo misericordioso, me ama com amor infinito, devo, pois, confiar nele e ter certeza de que, se não receber a graça que pedi, na certa vou receber outra melhor, que vai me ajudar na caminhada para a salvação eterna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário