quarta-feira, 15 de março de 2017

SÃO JOSÉ





Redação (Terça-feira, 14-03-2017, Gaudium Press) A melhor maneira de preparar-se para as comemorações da solenidade de um Santo é relembrar suas virtudes e admirá-las.


Aproxima-se o dia da solenidade de São Jose e nada mais natural, portanto, que relembrar suas tantas e tantas virtudes que o colocam no ápice da santidade.

Comparar os santos não é coisa conveniente, porém, nada mais justo do que destacar suas qualidades e reverenciar os dons e graças cumuladas em sua alma pelo Senhor.

Que graças recebeu ele para poder ser escolhido como esposo da Santíssima Virgem. Que virtudes deveria ter este homem para poder ser esposo da Mae de Deus. Vamos ter tempo para comentar isto...

Hoje, trazemos justificativas para um título que a Igreja mesma ratificou pelo Decreto Quemadmodum Deus, da Sagrada Congregação dos Ritos: São Jose, Patrono da Igreja Católica. Deste Decreto extraímos alguns excertos.

****************

Assim como Deus constituiu José, filho do patriarca Jacó, governador de toda a terra do Egito, para que assegurasse ao povo seu sustento, do mesmo modo, ao chegar a plenitude dos tempos, quando ia enviar à terra o seu Unigênito para a salvação do mundo, designou este outro José, do qual o primeiro era um símbolo, e o constituiu senhor e príncipe de sua casa e de seus bens, e o elegeu como guarda de seus tesouros mais preciosos. Pois ele teve por esposa a Imaculada Virgem Maria, da qual por obra do Espírito Santo nasceu Nosso Senhor Jesus Cristo, considerado pelos homens como filho de José, a quem esteve submisso. Aquele que tantos reis e profetas anelaram contemplar, este José não somente viu, mas conversou com Ele, abraçou-O, beijou-O com afeto paternal; e com solícita atenção, alimentou a quem o povo fiel consumiria como pão descido do Céu para a vida eterna.

Por essa sublime dignidade que Deus conferiu a seu servo bom e fidelíssimo, a Igreja sempre o venerou - depois de sua esposa, a Virgem Mãe de Deus - com suma honra e louvores, e implorou sua intercessão nos momentos de angústia.

Visto que nestes tristíssimos tempos, a mesma Igreja é atacada em toda parte por seus inimigos e se vê oprimida por tão grandes calamidades que os ímpios parecem fazer prevalecer sobre ela as portas do inferno, os veneráveis Bispos de todo o orbe católico, em nome próprio e dos fiéis a eles confiados, elevaram suas preces ao Sumo Pontífice, para que se dignasse constituir São José como patrono da Igreja. E ao serem renovadas com mais força essas petições e votos durante o Santo Concílio Ecumênico Vaticano, nosso Santíssimo Papa Pio IX, comovido pela lamentável situação destes tempos, para pôr a si mesmo e a todos os fiéis sob o poderosíssimo patrocínio do Santo Patriarca José, quis atender os desejos dos Bispos e solenemente o declarou Patrono da Igreja Católica.


Sagrada Congregação dos Ritos.

Excerto do Decreto "Quemadmodum Deus",

8/12/1870 - ASS 6 (1870), 193-194



PUBLICAÇÃO AUTORIZADA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO