segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

ANO MARIANO 1717-2017

jubileu 300 anos

(TIRADO DO PORTAL http://www.a12.com/.

Escrito por Everton Vieira da Silva(11 de Outubro de 2016 às 09h56)


. http://www.a12.com/santuario-nacional/formacao/detalhes/ano-mariano-para-a-igreja-no-brasil-300-anos-de-bencaos)

Por misericórdia de Deus e ajudados pela sua Divina Providência, a Igreja no Brasil, caminha rumo ao tricentenário (1717 – 2017) do encontro da Imagem bendita de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, tirada das águas do Rio Paraíba do Sul nas redes de três pescadores daquela região. Entre eles estavam: Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedroso.
É motivo de júbilo e alegria celebrar com grande magnitude e solenidade tão distinto acontecimento em nossa pátria. A história do encontro da milagrosa Imagem de Aparecida se entrelaça com a história do Brasil, com a nossa tradição, com a nossa cultura e com nossos costumes e crença.
É um tempo favorável para

 contemplar Maria como 

modelo de fé e seguimento 

do Cristo.
A Igreja no Brasil está em festa! Por ocasião do Jubileu dos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) instituiu o Ano Nacional Mariano, que dará início em 12 de outubro de 2016, Solenidade da Padroeira do Brasil, concluindo-se no dia 11 de outubro de 2017. É um tempo favorável para contemplar Maria como modelo de fé e seguimento do Cristo
Muitas dioceses e paróquias do Brasil, desde o ano de 2014, se preparam para o grande Jubileu dos 300 anos. A imagem peregrina da Senhora Aparecida percorre o nosso imenso solo brasileiro, levando a todos o amor e a misericórdia de Deus. Por onde passa a milagrosa imagem da Mãe do Redentor, o povo aclama, saúda e homenageia a sua bendita padroeira, que por sua intercessão, lança sobre a nossa Pátria inúmeros benefícios, como também, copiosas e generosas graças do Céus.
O Brasil é abençoado pela sua Rainha e Padroeira, que desde o seu Santuário Basílica, olha com misericórdia os seus filhos e filhas, que acorrem à proteção do seu manto bendito. 
Imagem de Aparecida: sinal da misericórdia de Deus
Foto de: Thiago Leon

nicho_de_nossa_senhora_aparecida_thiago_leon_3
A imagem, que desde o seu trono, impera e reina 
como soberana Rainha dos brasileiros












Ao contemplar a pequenina Imagem da Senhora dos brasileiros, venerada no Santuário Nacional, em Aparecida, interior paulista, mergulhamos no amor infinito de Deus, pois quis Ele nos oferecer Sua própria Mãe. Somos filhos de Maria, e com ela participamos do Plano Divino da Copiosa Redenção.
A imagem, que desde o seu trono, impera e reina como soberana Rainha dos brasileiros, foi recolhida das águas do Rio Paraíba do Sul, que quer dizer “rio inútil”, por três pescadores, na segunda quinzena de outubro de 1717, de acordo com os escritos e documentos citados pelos historiadores da época.
A pequena e singela imagem é de barro “terracota”. Ao ser recolhida pelos pescadores, não tinha cabeça, essa fora achada depois e unida ao corpo. Sua tonalidade é castanho-escuro, lembrando a cor negra dos escravos. Isso se deve pelo fato de ser retirada do fundo do rio e ainda pelo picumã das velas acesas, quando venerada pelas famílias que rezavam e pediam sua proteção.
Ao olharmos a querida imagem da Senhora Aparecida nos deparamos com uma primeira mensagem: sinais de uma mulher grávida. Nesse detalhe podemos mergulhar no infinito amor de Deus pela humanidade, pois o Verbo se fez carne e habitou entre nós. Deparamo-nos com o mistério da Encarnação de Jesus. “O Espírito Santo, que era estéril em Deus, isto é, não produzia outra pessoa divina, tornou-se fecundo em Maria” (Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria). Contemplamos assim o amor de Deus por cada um de nós, que no seio materno de Maria nos comunicou a primeira vinda de Jesus.
Outro aspecto apresentado pela imagem é sua cor negra. Maria se fez igual aos mais simples e humildes. Ela nos indica que a Redenção realizada por Jesus Cristo é universal, não se pode excluir ninguém, todos são filhos e filhas de Deus, vale para todas as pessoas. Somos convidados a contemplar e almejar a vida eterna, como nos ensina o Apóstolo e Evangelista João.
O leve sorriso presente na Imagem reflete o carinho e a alegria de Deus por cada um de nós.

Everton Vieira da Silva (11 de Outubro de 2016)

sábado, 14 de janeiro de 2017

VÁRIAS NOVENAS

NOVENAS AOS SANTOS E A MARIA
NOVENA DE STA. TERESINHA
Inicia-se no dia 09 de cada mês. Você reza 24 Glórias ao Pai em ação de graças pelos vinte e quatro anos que Santa Teresinha viveu aqui na terá e pede a graça desejada. Termina no dia 17. Diz a tradição (eu mesmo confirmei isso em minha vida) que a pessoa recebe uma rosa, da santa, se a graça for concedida por Deus.
NOVENA A QUALQUER OUTRO (a) SANTO (a)
Inicia-se a qualquer dia do mês. Reze um terço a N. Senhora e depois do terço termine com esta oração ou a da liturgia própria do (a) santo (a) em questão:
Senhor Jesus Cristo, vós que sois o nosso único intercessor junto ao Pai, concedei-me, pelos méritos de São (santo, santa) (diz o nome do santo ou da santa), que tão bem viveu os vossos ensinamentos, a graça de (diz a graça desejada). Concedei-me também, a exemplo desse (a) santo (a), viver a minha vida sem pecado algum, para que eu possa um dia fazer parte do vosso Reino de Amor. Vós que viveis com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Amém.
NOVENA A NOSSA SENHORA
Reze um terço ou um rosário (conforme seja o tempo de que você dispõe) durante os nove dias da novena. Depois do terço (ou do rosário) reze a seguinte oração:

Ó Deus, que preparastes uma digna habitação para o vosso Filho pela Imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de todo pecado em previsão dos méritos de Cristo, concedei-nos chegar até vós purificados também de toda culpa por sua santa e materna intercessão. E eu também vos peço,  em honra de Maria Santíssima, a graça de (diz aqui a graça desejada). Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém. 

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

TRINTA E DUAS ORAÇÕES

ACESSE NOSSO ARQUIVO DO SITE EVANGELHO CATEQUESE

TRINTA E DUAS ORAÇÕES

OU AS VEJA SEPARADAMENTE NO NOSSO BLOG DE ORAÇÕES

AO LADO TEU, SENHOR!

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

CARTA DE PAULO VI A UM PASTOR

Extraído da revista Ultimato. Se você quiser dar uma olhada, eis o link: www.ultimato.com.br/revista/358
Carta que um recém-ordenado pastor recebeu de Roma, do Papa Paulo VI, mas que serve para todos nós:
Eu, Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, escrevo a você, meu querido irmão e colega de ministério. Desejo tudo de bom para você e sua igreja da parte de nosso Deus e de Cristo.
 Soube de sua ordenação ao ministério. Felicito-o por ter atendido o chamado de Deus e se preparado para tanto. Não por intrometimento, mas por estar historicamente ligado a você e à sua família, tomo a iniciativa de escrever-lhe a presente carta pastoral. Lembre-se de que eu tenho mais do que o dobro de sua idade e sou tão humano quanto você.

No momento, não vou dar conselho algum sobre questões teológicas, eclesiásticas e administrativas. Nem sobre a vida devocional, que deve ocupar a sua primeira atenção.

Por saber que muitos dos nossos colegas, inclusive os de minha idade, estão tendo sérios problemas com a sua sexualidade e que a sociedade está cada vez mais permissiva, permita-me dar-lhe alguns poucos conselhos de pai para filho.
 Primeiro, você ainda vai fazer 26 anos e está cheio de vida. Fuja das paixões da mocidade. Ou, melhor, volte as costas para elas. Eu me refiro em especial aos desejos turbulentos da juventude. Não aos desejos naturais, sadios e controlados, mas às paixões malignas e aos pensamentos impuros. Fugir não é sinal de fraqueza nem de fracasso. Muitas e muitas vezes fugir de alguma coisa errada ou inconveniente é um ato de heroísmo.
 Segundo, como pastor de um pequeno ou grande rebanho, você precisa ser exemplo dos fiéis, ao pregar, ao ensinar, ao orar, ao aconselhar, ao advertir. Torne-se padrão para toda a igreja e para os de fora, em tudo: na palavra, no procedimento, no amor, na fé e também na pureza. Estou me referindo à pureza sexual. Em outras palavras, torne-se modelo na pureza, isto é, porte-se de acordo com a lei moral de Deus, em pensamento, palavra e ações.
 Terceiro, você não será pastor só de ovelhas do sexo masculino, mas também de meninas, mocinhas e senhoras (mães e avós). Meu conselho é: trate as mulheres idosas como mães e as mulheres jovens como irmãs, com toda pureza. Você terá de fazer uma ginástica enorme. Não é algo simples tratar qualquer mulher, sobretudo as mais jovens, com naturalidade, sem qualquer maldade, sem qualquer lascívia, sem qualquer impudicícia, sem qualquer luxúria. Essa dificuldade real é devido à bagagem pecaminosa que está dentro de você e de mim.
Quarto, conserve-se puro. Hoje, amanhã e depois. Em casa, na igreja e na rua. Acordado ou dormindo (caso você tenha algum sonho erótico, provocado ou não por você, lave sua mente e entregue-o ao esquecimento). Sozinho ou na companhia de alguém. Em viagem de uma cidade a outra ou de um país a outro. Sua pureza não pode ser esporádica. Caso haja algum intervalo, apresse-se em pedir desculpas a Deus e a subir imediatamente o degrau do qual você desceu.
Espero que você leia o meu testemunho pessoal sobre o drama da nossa humanidade e da nossa propensão pecaminosa que eu contei aos nossos irmãos que estão aqui em Roma. Em meu desespero, eu clamei: “Quem sobre a terra nos libertará das garras da minha natureza pecaminosa?”. Mas, quando eu recorri a Cristo, fiz uma oração de ação de graças: “Dou graças a Deus por haver uma solução que só pode ser por meio de Jesus Cristo, Senhor nosso”. Continuo dependendo dele para me conservar puro e ser um exemplo de pureza.

Que a graça do Senhor Jesus Cristo esteja com você, meu querido filho!


(Texto baseado em 1 Timóteo 4,12, 5,1-2 e 22 e em 2 Timóteo 2,22)

sábado, 7 de janeiro de 2017

EPIFANIA DO SENHOR





ISAÍAS 60,1-6


SL 71- "AS NAÇÕES DE TODA A TERRA HÃO DE ADORAR-VOS, Ó SENHOR!

EFÉSIOS 3,2-3a. 5-6

MATEUS 2,1-12

A festa de hoje refere-se à manifestação de Jesus Cristo a todos os povos pagãos (=nações) simbolizados pelos três magos. Os três presentes que eles deram são altamente simbólicos: Incenso: Jesus é Deus; Ouro: Jesus é rei; Mirra: Jesus é homem.

Essa realidade se repete em nós pelo Batismo, mas com uma diferença: Jesus se torna homem, mas nós nos tornamos "divinos" = filhos de Deus.

As últimas estatísticas mostram que somos três bilhões de cristãos num mundo de sete bilhões de pessoas. Os quatro bilhões que não conhecem ou não seguem a Cristo, são esses nossos "reis" magos atuais. E como os três do evangelho de hoje, eles também querem nos ofereceer seus dons, suas qualidades, algumas virtudes que talvez ainda não temos. Se nós, cristãos, aceitássemos ouvir o que eles têm a dizer, talvez prestassem mais atenção no que nós temos a dizer.

A grande diferença entre nós, cristãos e eles, não-cristãos, é que els prticam (e às vezes selvagemente) o que pregam; nós, como dizia Jesus aos judeus, não movemos, muitas vezes, nem uma só unha para praticar o que pregamos.

O padre Carlos de Foucauld, agora beatificado, foi viver sua vida entre os tuaregues, o povo mais atrasado da terra. Ele nunca pregou uma só palavra: sua pregação era a ação. Dizia sempre: "Devemos gritar o evangelho com a nossa vida!".

Na primeira leitura, Isaías diz que Jerusalém era a luz que norteava os outros povos; no evangelho, Mateus diz que Jesus é essa luz que agtrai a todos, sem distinção. S. Paulo, na segunda leitura, diz que o Evangelho, praticado, é a luz visível que vai atrair aos demais para a luz invisível, que é Cristo.

Seja a nossa vida de tal modo agradável a Deus, que possa também iluminar aos que ainda vivem nas trevas, para que encontrem Jesus, o caminho da luz, e a própria luz!