terça-feira, 3 de maio de 2016

CRISMA-5-AMAR OS INIMIGOS


 

a) Para ler: Mateus 5 , 44 – 48

 

b) Para conversar

1. Qual é a diferença entre amar e gostar?

2. Jesus mandou que amássemos ou gostássemos dos outros? Por quê?

3. "O ódio nunca vai ser uma atitude abençoada por Deus." Comente.

 

c) Para saber

Amar é tratar bem as pessoas mesmo que não gostemos delas, dando-lhes comida ou atenção ou o que precisarem. Deus ama a todos indistintamente e por isso devemos também amar a todos, sem exceção. Isso é o que diferencia os cristãos de outros tipos de pessoas: os cristãos amam não apenas os amigos, mas também os inimigos.

Deus faz cair chuva tanto na plantação dos bons, como na plantação dos maus. Somente Deus pode julgar as pessoas, se fizeram isto ou aquilo por maldade ou por ignorância. Somente Deus nos conhece bem. Nunca devemos desprezar ninguém. Ele não mandou que gostássemos das pessoas. Nem Jesus gostava de todos: vivia repreendendo os fariseus. Mas amava a todos, e mandou que também nós amássemos a todos.

Amar nem sempre é fazer o que o outro gosta. Se alguém é criminoso, por exemplo, precisa ser preso para não fazer mal a mais ninguém. Mas não podemos odiá-lo. Talvez se tivesse vivido uma vida melhor, familiar, de carinho e afeto, nunca tivesse cometido tal crime. Ou mesmo talvez tenha sido caluniado e preso sem ter feito o suposto crime. Há muitos casos desses. Se ele tiver fome, é preciso dar-lhe de comer.

Quando o filho faz traquinagens, a mãe o repreende e até lhe dá um pequeno castigo. Ela faz isso porque o ama e quer que ele melhore. Em Hebreus 12,10, diz que Deus nos permite o sofrimento para que, purificados, possamos receber sua santidade. É, pois, por puro amor que ele permite que soframos. Assim também são os pais quando punem com sabedoria os filhos faltosos.

"Mais vale um prato de verduras dado com amor que um boi gordo dado com ódio" (Pr 15, 17).

 

d) Para viver

Se você tiver algum inimigo, procure antes saber se não é devido a algo maldoso que você fez. Se foi culpado, é seu dever pedir desculpas, para que o mal-entendido se desfaça. Ás vezes ofendemos pessoas sem termos consciência disso. 

Procure perceber algumas qualidades no inimigo. Muitas vezes o que você conhece dele deriva apenas de fofocas e preconceitos dos demais. Nunca se fixe na primeira impressão em relação a uma pessoa; procure conhecê-la melhor.

Precisamos abolir de nossa vida os sentimentos negativos e rancorosos. Devemos abraçar e guardar somente os sentimentos positivos de amor, alegria, paciência, misericórdia, caridade.

Se não pudermos amar as pessoas devido às maldades que praticam, que possamos amá-las ao menos por serem pessoas humanas, templos do Espírito Santo, filhas amantíssimas de Deus, redimidas por Jesus Cristo. Amemos as pessoas, e não os pecados que fazem. É o que se chama "Amor exigente": "Gosto de você, mas não gosto do mal que você faz".

 

e) Para fazer

Faça uma lista dos seus inimigos e escreva os motivos dessas suas inimizades, e veja se não tem jeito de melhorar.

 

f) Para rezar

Senhor, / perdoai nossos pecados/ como nós perdoamos a quem nos tem ofendido,/ e que amemos todas as pessoas. Por Cristo, nosso Senhor. Amém � ��" A�K��n

Nenhum comentário:

Postar um comentário