terça-feira, 3 de maio de 2016

CRISMA- 4-ACEITAR-SE


a) Para ler: 1Cor 15, 9 – 10

 

b) Para conversar

1. Você se aceita como é? Explique.

2. Você aceita as pessoas como são? Por quê?

3. Deus aceita você como você é? Por quê?

 

c) Para saber

Diz o bispo D. Pedro Casaldáliga que Deus nos aceita como somos para transformar-nos naquilo que ele quer que nós sejamos. Se Deus nos aceita como somos, também devemos nos aceitar. Jesus disse em Mateus 22, 36 - 40 que os dois mandamentos que resumem todos os outros são: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. 

Ora, isso significa que devemos amar a Deus, amar a Deus, amar ao próximo, e amar a nós mesmos na mesma medida com que amamos os outros. Não posso amar mais a mim que os outros, mas também seria errado amar mais o outro que a mim mesmo. Quanto a Deus, precisamos amá-lo sobre todas as coisas.

O pior que pode acontecer a um adolescente é viver uma vida falsa, isto é, querer ser o que os outros pensam ou desejam que seja, ter de viver uma vida que os outros acham que ele deve viver. Há pessoas que vivem dois tipos de vida, uma vida dupla: a que elas realmente são e a que as pessoas obrigam-nas a viver (é aí que aparecem muitas frustrações, mágoas, recalques, depressões, complexo de culpa).

Um exemplo bem comum é quando você finge que é rico numa roda de novos amigos, quando na verdade é pobre. Ou quando o rapaz finge que é o "terror da meninas" quando na verdade não é.

Se você na realidade está numa situação social inferior à das pessoas que o cercam, assuma isso. Não invente coisas para parecer melhor ou igual aos demais. A infelicidade que a vida dupla acarreta é demais para qualquer pessoa. Viver uma vida mais honesta e sincera é fonte de muita paz e alegria, sem contar ainda com um grande progresso espiritual e humano.

Em João 8, 32, Jesus nos diz que a verdade nos liberta, nos faz livres e tranquilos. Assumir os próprios defeitos, aceitar-se plenamente, é a base de toda mudança futura que pode ocorrer em si próprio. Por mais que eu minta ao outros, nunca vou poder mentir a mim mesmo e a Deus. Essa é uma verdade que sempre deixa as pessoas vazias, angustiadas e estressadas.

Se você sofreu alguma calúnia e as pessoas pensam que você é “duas caras”, confie em Deus, ofereça isso como reparação de seus pecados e saiba que nós somos o que somos diante de Deus. Nada mais do que isso. 

 

d) Para viver

Em seus momentos de oração, procure lembrar-se de quem você é aos olhos de Deus e de si mesmo. Em seguida peça perdão a Deus de suas faltas, de suas falhas, pelas coisas boas que você deixou de fazer, e peça-lhe que transforme sua vida naquilo que ele gostaria que você fosse. Peça-lhe força para vencer suas limitações e fraquezas. Ele o ajudará. Se você alguma vez viveu uma “vida dupla”, recomece e viva uma vida verdadeira daqui para frente, sem mentiras. 

 

e) Para fazer

Tente escrever num papel o que você realmente é e, em seguida, o que os outros pensam (ou desejam) que você seja. 

 

f) Para rezar

Rezar o Salmo 139(138) em dois coros, na Bíblia.

P

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO