quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

EV. JOÃO CAPÍTULO 21 E CONCLUSÃO


Este relato funde dois episódios primitivamente distintos: uma pesca milagrosa (veja Lucas 5,4-10) e uma refeição pós-pascal (veja Lucas 24,41-43). Eles são ligados pelo versículo 10 (BJ).

v.11- Como Lucas 5,10, João dá valor simbólico ao relato. Os peixes representam os futuros discípulos de Jesus. O nº 153 é número triangular (gênero de cômputo bem conhecido na antiguidade) cuja base é 17, ou seja, 10x7, que significam a multidão e a totalidade. A rede que não se rompe simboliza a Igreja da qual Pedro será pastor (veja os versículos 15-17, que confirmam isso)(BJ).

v.17- Pedro viu, nisso, uma lembrança de sua tríplice negação. À tríplice profissão de amor de Pedro, Jesus responde por tríplice investidura. Ele confia a Pedro o encargo de, em seu nome, reger o rebanho. Veja também Mateus 16,18; Lucas 22,31s. Há um costume semítico (próprio daquele povo) de que a tríplice repetição seja sinal de compromisso, contrato em boa e devida forma. Sobre isso, veja Gênesis 23,7-23 (BJ).

v.19- A palavra "segue-me" sempre era usada por Jesus para convidar alguém a se tornar seu discípulo. Aqui, Pedro é chamado a seguir Jesus até à morte. Veja o v. 18 e o cap. 13,36. (BJ)

CONCLUSÃO



O Evangelho de João é muito mais rico do que eu expus aqui. Sou muito limitado no assunto, pois nunca fiz mestrado ou doutorado ou coisa parecida. Simplesmente quis mostrar o pouco que sei e algumas coisas em que medito ao ler este evangelho. Quem quiser se aprofundar, procure no Site das Paulinas algum estudo mais aprofundado. Basta colocar na pesquisa da Google: Edições Paulinas. E nessa editora, procure os autores "Ana Flora Andersen e Frei Gorgulho". Eles são "experts" em João, assim como o Cônego Celso Pedro. Obrigado por ter lido este apanhado geral do evangelho de João.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO