quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

EV. JOÃO CAPÍTULO 20

v.1- Esse dia tornou-se o "Dia do Senhor", o domingo cristão. Veja em Apocalipse 1,7: "No dia do Senhor..."

v.9- João não cita texto algum. Ele quer lembrar que os discípulos não se achavam preparados para a revelação pascal, apesar das Escrituras. Veja Lucas 24,27;; 32,44-45.

v.11-18= Gosto de meditar sobre o fato de que Maria Madalena, que viu Jesus ressuscitado em primeiro lugar, havia sido pecadora (muitos negam isso por não estar bem claro na bíblia) e por ter sido possuída por muitos demônios e libertada deles por Cristo (isto é verdadeiro e comprovado). Fica aqui (e é nisso que medito sempre) o fato de que somos, sim, perdoados por Deus, sempre que pedirmos perdão, e podemos sempre recomeçar, seja qual for o tipo de pecado que tenhamos cometido. Nunca desanimar! É o diz o nosso já tão querido papa Francisco: "Deus nunca se cansa de perdoar. Nós é que nos cansamos de pedir perdão!". Quanto ao vers. 17, em Mateus 28,9 lemos que Maria Madalena lançou-se aos pés de Jesus para abraçá-los.

v.22- As palavras "sopro e "espírito", em hebraico são a mesma palavra, princípio de vida (Jo 6,63). É um verbo raro, como em Gênesis 2,7. Confira Sabedoria 15,11. Cristo ressuscitado dá aos discípulos o Espírito que realiza uma espécie de re-criação da humanidade. Possuindo desde já esse princípio de vida, o homem passou da morte à vida (5,24), não morrerá jamais (8,51)(BJ).

v.23- Para saber qual pecado pode ou não ser perdoado, o pecador precisa falar dele ao confessor; daí o costume da nossa confissão com o padre. Veja que Jesus não diz que o pecador não seria "perdoado", mas o pecado seria "retido", até que o pecador se arrependa e se comprometa a não mais pecar.

v.27- "no meu lado"= veja 19,34

v.29- De certa forma, estamos incluídos nesse "os que não viram e creram". Os apóstolos têm por missão especial dar testemunho da ressurreição de Jesus e mesmo de toda a sua vida pública (veja Atos 1,8). A missão dos apóstolos estende-se ao universo. Ver também Isaías 45,14

v. 30- Aqui se entende o valor da tradição oral, completamente desprezada pelos não católicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO