sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

LUCAS CAPÍTULO 09



Lucas 9,1-6 - MISSÃO DOS DOZE

Lucas manteve distintas as duas versões de missão: esta, com os doze apóstolos, e Lucas 10,1-16, com os 72 discípulos. Marcos e Mateus trazem uma só versão (Marcos 6,8-11; Mt 10,1-16)

Lucas coloca os doze como o número das tribos de Israel, e os 72 como número tradicional das nações pagãs (70). É mais radical que Mateus e Marcos, pois tirou até o bastão da viagem.

v.4 - Não escolher a melhor casa, mas ficar na primeira que encontrar. Fazer a missão na pobreza, confiando na graça e na Providência divinas. 

Lucas 9,7-9- HERODES E JESUS

Em vez de narrar o assassínio de João Batista, Lucas prepara  (Herodes queria vê-lo, v. 9) o futuro encontro entre Herodes e Jesus (23,8-12)(BJ).

Lucas 9,10-17- VOLTA DOS APÓSTOLOS E A MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES

Lucas narra apenas uma multiplicação dos pães, como João, enquanto Mateus e Marcos narram duas, talvez para evitar uma duplicata. Os "doze cestos" é um número simbólico, como os "sete cestos" de Marcos 8,8, que simbolizam as sete nações pagãs de Canaã antes da conquista. Doze é o número das tribos de Israel e o número dos doze apóstolos. 

No versículo 16, os gestos de Jesus lembram a Eucaristia, como era celebrada nas comunidades conhecidas por Lucas
.
Muitos exegetas preferem falar que o "milagre" foi a divisão, a partilha do lanche que muitos teriam levado. Mas não é uma opinião unânime.

Lucas 9,18-21- PROFISSÃO DE FÉ DE PEDRO

Acho espetacular o versículo 18 : "Certo dia, ele (Jesus) orava em particular, cercado dos discípulos". Veja bem: ele estava no meio dos discípulos, mas se isolara ali mesmo, para reza. Hoje em dia temos que aprender a fazer isso, pois é difícil encontrarmos um lugar ou um ambiente solitário e/ou silencioso! (TA). 

Essa confissão de fé feita por Pedro é de grande importância e assinala uma guinada decisiva na carreira terrestre de Jesus. Enquanto a multidão se afasta cada vez mais, os discípulos reconhecem pela primeira vez de maneira explícita que ele é o Messias. A partir daí, Jesus consagrará seus esforços para formar esse pequeno número dos primeiros que acreditaram e a purificar a sua fé (BJ).

Lucas 9,22- PRIMEIRO ANÚNCIO DA PAIXÃO

Esse anúncio será seguido de vários outros: Lucas 9,44; 12,50; 17,25; 18,31-33. Confira Lucas 24,7-25-27. Lucas omite a intervenção de Pedro e a repreensão de Jesus de Marcos 8,32ss e Mateus 16,13-20.

Lucas 9,23-26- CONDIÇÕES PARA SEGUIR JESUS

Esse texto parece que não é levado muito a sério por muitos: "Tome sua cruz cada dia e siga-me." Cada dia: não a de ontem, não a de amanhã, mas a cruz de hoje. Viver o dia de hoje, com tudo o que lhe está inserido, com todos os seus problemas, com toda a sua escolha. Não buscar a nós mesmos, mas a Jesus, nossa cruz de cada dia, com toda a confiança em Cristo que isso exige (TA e FA).

"Ganhar o mundo inteiro"- A ambição do poder, das riquezas, de uma posição privilegiada na sociedade. Jesus ocupou um lugar que ninguém quer: o último lugar. Lugar de que ninguém tem inveja e do qual todos fogem. (TA).

Tanta ambição, tanto poder, tanta riqueza, tanto prestígio...mas podemos morrer neste instante! De que tudo isso nos servirá?

Lucas 9,27 - A VINDA PRÓXIMA DO REINO. 

Versículo difícil de entendimento. Não encontrei uma explicação nos meios de que disponho. Talvez Jesus fale da alegria de sua ressurreição e da efusão do Espírito Santo, que já é o início do seu Reino.

Lucas 9,28-36 - A TRANSFIGURAÇÃO

Lucas pensa numa experiência pessoal de Jesus que, durante uma oração ardente e transformante, recebe a revelação sobre a "partida" (literalmente: êxodo), isto é, a morte que deve sofrer em Jerusalém, a cidade que mata os profetas. Já Mateus (Mt 17, 1-9) valoriza a manifestação de Jesus como novo Moisés. Marcos (Mc 9,2-10) descreve a epifania (manifestação) do Messias oculto.

Moisés está representando a lei. Elias está representando os profetas. O fato de serem dois refere-se à necessidade de dois testemunhos para que um fato fosse considerado verdadeiro. Quanto às tendas, estavam na "semana das tendas", em que o povo ficava por uma semana dormindo fora de casa, em tendas, lembrando o tempo do êxodo pelo deserto. Era uma semana em que havia muitas revoltas contra o império romano e isso deu o "clima" para a manifestação do Messias, só que Jesus era completamente o contrário do Messias que eles esperavam. Jesus ficou só: como doutor da lei perfeita e definitiva, sozinho bastava.(BJ).

Lucas 9,37-43- O ENDEMONINHADO EPILÉTICO

A maioria das "possessões" da bíblia não foram possessões verdadeiras, mas doenças que eles não conseguiam explicar. Achavam que as doenças inexplicáveis fossem possessões diabólicas. Aqui, na certa, tratava-se simplesmente de epilepsia.

Lucas 9,44-45 - SEGUNDO ANÚNCIO DA PAIXÃO.

Os discípulos ainda achavam que Jesus fosse um Messias que iria tomar o poder dos romanos e libertar politicamente o povo (TA).

Lucas 9,46-48-  QUEM É O MAIOR

Essa pergunta se responde com o versículo 48b: "Aquele que no vosso meio for o menor, esse será grande". (BJ).

Lucas 9,49-50- USO DO NOME DE JESUS

A tolerância é uma das qualidades do discípulo. Ninguém tem o monopólio do bem, e todos os que o praticam são invisivelmente unidos entre si. Na ação apostólica, é preciso saber aceitar que os outros trabalhem em nome de Cristo. Para isso, cada um deve fazer-se pequenino, sem pretensões, com plena disponibilidade. (MC). Em outras palavras: passou o tempo em que discutíamos religião. Precisamos encontrar um ponto comum para trabalharmos juntos pelo benefício da humanidade, principalmente no sentido de que ela cresça em direção ao Cordeiro Pascal, Jesus Cristo, e todos possamos ser salvos. Enquanto isso não se realiza, que possamos, sem exceção, viver uma vida decente, tranquila, dignamente. O trabalho em conjunto de todas as religiões pode alcançar esse objetivo. (TA).

II - A SUBIDA PARA JERUSALÉM

Do capítulo 9,51 ao capítulo 18,14, Lucas se afasta de Marcos, ao  contrário do que até agora fizera, apresentando uma subida para Jerusalém. Mateus desmembrou essa coleção de relatos para espalhar os fragmentos por todo o evangelho. Lucas preferiu reproduzi-la em bloco, nesta seção mencionada acima. 

Lucas 9,51-56 - MÁ ACOLHIDA NA SAMARIA"

"Assunção" de Jesus = os últimos dias dos sofrimentos e os primeiros dias de seu destino glorioso (paixão, morte, ressurreição e Ascensão).

Jesus reprovará Tiago e João e os convidará a dar o tempo necessário à realização da conversão e ao progresso do reino. Sem impaciência. Os samaritanos foram sempre mal dispostos para com os judeus, mas eram mais hostis ainda para os que se dirigiam a Jerusalém. Os judeus evitavam passar por esse território. Após a ressurreição de Jesus, os discípulos, imitando o Mestre, buscaram a conversão dos samaritanos (veja Atos 8,5-25).

Lucas 9,57-62 - EXIGÊNCIAS DA VOCAÇÃO APOSTÓLICA

"Jesus não quer fazer sozinho a viagem a Jerusalém, mas segui-lo importará em instâncias e decisões vitais. É esta a revelação desses três primeiros encontros que Jesus tem, apenas iniciada a viagem à cidade Santa. Quem quiser segui-lo deve dispor-se, a seu exemplo, a sofrer contrariedades (v. 57-58) e chegar a rompimentos que poderão ferir psicologicamente (v.59-62)" (MC).

Essas exigências são colocadas ainda hoje para quem se dispuser a seguir Jesus Cristo (vida incômoda, viagens, pobreza, contentar-se com a hospitalidade oferecida e com a precariedade de recursos), principalmente os bispos, sacerdotes, diáconos, religiosos (MC).

Um comentário:

  1. Olá, legal o seu blog... Quer conhecer uma maneira bem eficaz de

    divulga-lo?
    -Então venha conhecer o meu site no link http://dultranole.p.ht/

    e divulgue seu blog nele, pois é gratuito e funciona.

    link do site de divulgação gratuita: http://dultranole.p.ht/

    ResponderExcluir

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO