sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

LUCAS CAPÍTULO 07



Lucas 7, 1-10 - CURA DE UM PAGÃO
Como Cornélio, o centurião era decerto um pagão simpatizante do judaismo. O vers. 9 explica o trecho: os pagãos (trabalhadores da última hora) acreditavam mais em Jesus do que os judeus.

Lucas 7,11-17 - RESSURREIÇÃO DO FILHO DA VIÚVA
Gosto de comentar, nestes casos de ressurreição, que Jesus, para fazer esse milagre, rezou por um morto, um falecido. Isso nos autoriza também a rezarmos pelos mortos. Veja bem: sae o rapaz estivesse no inferno, ele estaria, pela ressurreição feita por Jesus, sendo arrancado do inferno e teria tido outra oportunidade de viver de tal modo a "segunda" vida, que não mais iria para lá quando morresse definitivamente. Rezemos, pois, como Jesus o fez, pelos mortos, a fim de que Deus, se não o trouxer à vida, possa libertá-lo do inferno! (TA)

Lucas 7, 18-30: JOÃO BATISTA E JESUS
Pelo vers. 22, "referindo-se aos oráculos de Isaías, Jesus mostra a João Batista que as suas obras inauguram certamente a era messiânica, mas sob a forma de ações benéficas e de salvação, não de violência ou de castigo" (BJ)

Quanto ao v. 28, quem está no Reino é maior do que João pelo simples fato de pertencer ao Reino, ao passo que João, como Precursor, parou à entrada. Os tempos do Reino transcendem inteiramente os tempos que os precederam e os prepararam. Entretanto, isso não deprecia em nada a pessoa de João. (BJ)

Lucas 7, 31-35 - JESUS JULGA SUA GERAÇÃO
Sempre damos desculpas para nos livrar das responsabilidades de mudarmos de vida, pois isso implica em renunciarmos nossas opções errôneas que até aqui fizemos: os judeus rejeitaram tanto João como Jesus, que viveram de forma tão diferente um do outro.

Lucas 7,36-5- - A PECADORA E JESUS
Essa pecadora não é Maria de Betânia, irmã de Marta, nem tampouco Maria Madalena 

V-47- "Na primeira parte deste versículo, o amor aparece como causa do perdão; na segunda, é o efeito dele. Esta antinomia se origina do texto complexo da perícope. Em 37-38. 44-46, os gestos da mulher testemunham um grande amor, que lhe merece o perdão das faltas; daí a conclusão 47a: "os teus numerosos pecados lhe são perdoados". Mas em 40-43, foi inserida uma parábola, cuja lição é inversa: maior perdão acarreta amor maior; donde a conclusão 47b: "porque ela demonstrou muito amor" (BJ)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO