sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

LUCAS CAPÍTULO 03



Lucas 3, 1-18 : PREGAÇÃO DE JOÃO BATISTA

Segundo dados históricos, Jesus teria mais de 30 anos quando iniciou sua vida pública. Deus deixara o povo por 300 anos sem profetas, talvez porque viu que ninguém os ouvia! Com a vocação de João Batista, Deus mostra que nunca se esquece dos homens, mas espera o momento exato para recomeçar o seu diálogo. O deserto representa a renúncia a tudo o que é supérfluo e inútil, embora muitos o considerassem morada dos demônios. Seu modo de se vestir está em Mt 3,4, e contraria tudo o que se usava na época.

João Batista pede que todos se convertam e mudem o modo com que vivem suas profissões e seus atos, para poderem receber o Messias. Remover todos os pecados, obstáculos, tudo oque impede o encontro com Jesus, “aterrando os vales e tornando retos os caminhos” (v.4). Quais são os “vales” e os “caminhos tortuosos” de nossa vida, de onde trabalhamos e vivemos?

vv. 7-18: A conversão é mostrada como um modo concreto de vida; não com palavras, nem com piedosos exercícios religiosos, mas na partilha, na honestidade em tudo o que fazemos, não abusarmos do poder, estarmos a serviço. Na segunda parte mostra um Jesus-Juiz, que purifica com o Espírito Santo e com o fogo, ou condena a um fogo não purificador. Jesus queima o pecado, não o pecador.

Lucas 3,19-22: O BATISMO DE JESUS

Juntar aqui os vers. 15-16: “Eu batizo com água, mas vem aquele...” etc. O fogo purifica e marca para sempre. João é preso por ter denunciado o adultério de Herodes.

Na verdade, no Batismo de Jesus não é a água que o santifica, mas é Ele que santifica a água para o nosso Batismo, ao entrar nela para ser batizado.

v.21 - Jesus estava em oração, e o dom do Espírito Santo vem em resposta a essa oração. É como 11,2: “Venha a nós o vosso Espírito santo e nos purifique”. Também 11,3: O Pai nos dará o Espírito Santo se o pedirmos.

v. 38 – A genealogia de Jesus remonta a Adão e a Deus. A figura de Jesus se torna, então, tipo par todos os cristãos. No Batismo, a oração da Igreja faz descer sobre nós o Espírito que, tornando-nos filhos de Deus, ligou nossa pobre genealogia humana a Deus.

Quanto à abertura do céu, a pomba, a voz, são sinais da manifestação de Deus (=teofania) que mostram ser Jesus o Filho de Deus e o próprio Deus. Eu, particularmente, prefiro os símbolos da língua de fogo e do vento para simbolizar o Espírito Santo, que é Deus com o Pai e o Filho, na Santíssima Trindade. Como é bonito o trecho de 1 Reis 19, em que Elias sente a presença de Deus no sopro de uma brisa suave, e não no terremoto, nem no vendaval, nem da tempestade. Nunca nos esqueçamos disto: o Espírito Santo é uma PESSOA DIVINA, e não uma força, uma luz ou coisa parecida. Ele é chamado o Paráclito, o advogado nosso, o nosso intercessor, que intercede junto ao Pai “Com gemidos inefáveis” (S.Paulo).

Lucas 3,23-38 – A GENEALOGIA DE JESUS

Em Lucas é mais universal e remonta a Adão, cabeça de toda a humanidade. É quase certo que Maria pertencia também a essa linhagem. Lucas Mostra Jesus “inaugurando” uma nova raça humana. Como discípulo de Paulo, talvez Lucas pense no “novo Adão” de Rom 5,12.

Quanto à idade de Jesus mencionada neste trecho, Lucas apenas deseja indicar que ele tinha a idade mínima requerida para iniciar a sua missão. Os estudiosos do assunto chegaram à conclusão que Jesus tinha cerca de 34 anos, talvez até 37. Isso significa que ele morreu com 37 ou mesmo 40 anos. (Comentário da Bíblia de Jerusalém).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO