quinta-feira, 8 de novembro de 2012

CARTA SOBRE A JUVENTUDE



Carta de novembro de Dom Eduardo aos padres de todo Brasil! - 02/11/2012
Brasília, 01 de novembro de 2012.

CJ – Nº 0949/2012


Caros irmãos Párocos e Administradores Paroquiais,

Vigários Paroquiais e demais Presbíteros.

O ano já está terminando! Ao olhar para trás: quantas coisas realizamos! Ao olhar para frente: quantas oportunidades se aproximam a favor da evangelização da juventude!

Nossas comunidades se dedicam neste tempo à avaliação de sua vida e missão e ao planejamento dos próximos passos. Neste contexto, queridos presbíteros, faço um apelo para que escolham o tema ‘juventude’ como destaque de sua ação pastoral paroquial em 2013. Deus está nos oferecendo muitas ocasiões para impulsionarmos a acolhida e o trabalho junto aos jovens. Nossa opção pela juventude precisa ecoar pelos meses afora, com ações concretas, como um forte sinal de acolhida à mensagem de Deus.

Não fiquemos felizes somente porque nossas portas ‘estão abertas’ para os jovens; precisamos nos questionar se há alguém nestas portas para recebê-los e, às vezes, até ‘chamá-los’! Eles estão ali: nas escadarias, em grupos, na praça, na calçada, nos jardins... nos tantos areópagos onde eles se sentem à vontade para falar, para manifestar seu jeito de ser, para se relacionar. E com aqueles jovens que já se encontram ao nosso redor, observemos como eles estão se sentindo. ‘Portas abertas’ exigem ‘ouvidos abertos’. Portanto, observemos se eles, apesar de estarem ‘dentro’ de nossos ambientes, estão, realmente, dentro de nossos corações e são escutados em seus anseios, perguntas, realidade. Não nos acomodemos com missas repletas de jovens animados. Vamos ajudá-los a estarem ali de maneira consciente, livre, gratuita e produtiva.

Eis algumas perguntas para iluminar os momentos de avaliação e planejamento para 2013:

Como conhecer melhor os jovens que estão dentro e os que estão fora de nossos ambientes?
Quais espaços de participação deveriam ser mais fomentados aos nossos jovens?
Como ajudar os jovens ‘evangelizados’ a serem ‘evangelizadores’ de outros jovens?
O serviço catequético tem contribuído com a formação da consciência crítica dos jovens?
Como dinamizar a CF do próximo ano? Que tal organizar uma equipe paroquial de jovens para dinamizar o texto-base da CF entre os demais jovens e adultos?
Quais frutos a sua comunidade espera colher depois da JMJ Rio 2013? Que sementes plantar?
Deixemos a criatividade falar! Por que não, por exemplo...

... promover momentos celebrativos e oracionais ‘na medida dos jovens’?

... destacar um casal jovem para o empenho exclusivo da evangelização da juventude?

... verificar se a proposta formativa dos grupos e movimentos existentes está bem estruturada?

... fazer campanha para atrair adolescentes e jovens para os espaços já destinados a eles?

... criar novos grupos que sejam, ao mesmo tempo, atraentes, envolventes, profundos?

... visitar aqueles adolescentes e jovens que se afastaram da comunidade?

... promover encontro de jovens universitários?

... reunir aquelas pessoas capazes de interferir nas decisões municipais em favor das juventudes?


Em uma cultura com tantas atrações e ilusões, quais propostas inovadoras e consistentes precisam brotar do coração pulsante de nossas comunidades? 2013 nos espera... os jovens nos esperam em 2013... Deus nos espera em nossa capacidade de ousar em vista deles!

Que a sabedoria vinda do Espírito Santo encontre acolhida no seio de sua paróquia e a auxilie com projetos juvenis neste tempo de avaliação e planejamento. E que a Virgem Maria, interceda pela nossa gravidez diante do Novo que se aproxima.


Dom Eduardo Pinheiro da Silva, sdb

Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB

Nenhum comentário:

Postar um comentário