segunda-feira, 22 de outubro de 2012

A VERDADEIRA PURIFICAÇÃO





Li o trecho Lucas 11,37-41, em que Jesus diz aos fariseus que, se quisessem purificar-se, deveriam socorrer os necessitados com esmolas, e não necessariamente lavar as mãos, ou seja, fazer uma purificação externa do corpo. O versículo é este: “Vós, fariseus, limpais o exterior (...)mas o vosso interior está cheio de rapina e maldade (...) Antes, daí esmola do que tiverdes e eis que tudo será puro para vós”!

Isso me impressionou, apesar de ter lido isso tantas vezes. Nós procuramos nos purificar com penitências pessoais, promessas, caminhadas, orações, mas muitas vezes nos esquecemos do principal:“Antes, dai esmola do que tiverdes e ficareis limpos!”
O alcance dessa frase faz com que nos entristeçamos, como ao jovem rico, ao vermos quantas coisas devemos renunciar para sermos limpos!

E o Apocalipse 21,27 nos diz que “Coisa alguma imunda (=impura) entrará na Cidade Celeste”. A mensagem é clara, se unirmos os dois textos: “Quem não der esmolas do que tem, quem não tiver misericórdia do próximo, não entrará na Cidade Celeste”.

Quando ajudamos as pessoas, estamos dizendo a nós mesmos e aos demais que confiamos na graça de Deus, que confiamos plenamente em seu poder e em sua misericórdia.

Deus tem poder para fazer o que quiser, como nos diz Ef.20,7: “Deus é poderoso para realizar por nós, em tudo, muito além, infinitamente além do que pedimos ou possamos”.Se tivermos essa verdade em nossa vida, nos daremos mais sincera e plenamente a Ele.

S. Pedro de Alcântara(1499-1562), S. Francisco de Salles (século 17), e vários outros santos, diziam que nada pediam a Deus a não ser fazer sempre a sua santíssima vontade.

De fato, se confio num Deus todo poderoso que me ama e é infinitamente sábio e inteligente, devo também acreditar que, por isso mesmo, ele não permitirá que me aconteça nada que me impeça de ir para o céu. Ele me ajudará a fazer sua vontade.

Desse modo, o mais correto é preparar-se por meio de uma oração prolongada, sincera, e partilhar com os pobres e necessitados (necessitado nem sempre é pobre) o que temos e possuímos. Aí estaremos livres e nos preparando para a eternidade.(Eremitas de Jesus Misericordioso, 21/10/2012). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário