sexta-feira, 30 de março de 2012

CARTA A UM PRESO



Você me escreveu dizendo que sua vida terminou, que está em depressão, que não vai mais usufruir das coisas boas da vida! Mas... o que é usufruir das coisas boas da vida?

-É poder beber vinho importado?
-Poder comprar um uísque de centenas de dólares?
-Ver Paris da Torre Eiffell?
-Poder beijar o pé da estátua de S. Pedro no Vaticano?
-Poder jogar moedas na fonte de Trévere?
-Poder tomar chá com a rainha da Inglaterra?
-Poder comer caviar (argh!) com torradinhas americanas, com a Madonna?
-Andar por aí com um carro de um milhão de reais?
-Ganhar os dois milhões do BBB?

Meu Deus, que desperdício! Ser livre não é fazer nada disso! Ser livre é ter-se em mãos! Ser livre e usufruir a vida é poder se ver sempre diante de Deus, saber que Ele está olhando para e por você, saber que Ele cuida de você de modo melhor que a mãe que não abandona o filho (Isaías), que o ama a tal ponto de ter descido aqui na terra para provar que o que Ele criou é bom, vale a pena e pode nos fazer felizes (diz o livro da Sabedoria que se houvesse alguma coisa ruim, Deus não a teria criado). É saber que Ele entregou sua vida para nos salvar, para nos ter a seu lado no céu. Quer amor maior do que esse?

Ser feliz, meu amigo, é ser livre internamente, controlar as próprias ações, levantar-se de manhã seja onde for e poder agradecer a Deus pela noite que passou e pelo dia que começa!

Ser feliz é poder estar nas mãos de Deus! É saber que nada deste mundo acontece sem o seu consentimento! E se Ele consentiu, é pelo nosso bem!

Só no céu você vai saber o quanto Deus o ama, por ter-lhe permitido a prisão. Talvez essa tenha sido o único modo pelo qual Ele poderia salvá-lo!

As pessoas ricas não são felizes. Só vivem de modo muito mais confortável do que nós! Mas acabam se enchendo de barbitúricos, remédios, subterfúgios para acalmarem a grande angústia, a grande infelicidade e desassossego que enfrentam em suas loucuras.

Amigo, você está preso, mas pode ser felicíssimo! Viva o dia a dia, sem pensar muito no que vai acontecer amanhã! Sinta a graça de Deus operando em sua vida e acostume-se a rezar, a orar, a frequentar a presença de Deus. Você vai descobrir um amigo para todas as horas, que nunca lhe vai desamparar. Você vai descobrir que, como diz Sta. Teresinha,”A alegria não está nos objetos, mas no mais íntimo do coração. Podemos senti-la tanto no mais luxuoso palácio, como na mais triste prisão!”

Enfim, ser feliz, aproveitar a vida, é estar preparado para a morte, onde recomeça a verdadeira vida. Eu vou ainda viver 10, talvez 20 anos. E vão passar depressa. Não quero passar esse tempo vendo as touradas de Madri ou a abertura dos jogos olímpicos na Rússia. Quero passar esse tempo construindo a minha casa lá no céu, bem pertinho do trono de Deus, ao lado da mansão de Nossa Senhora, em frente ao palácio em que deve viver o meu querido Pe. Carlos de Foucauld. Só isso. Não quero nada mais do que isso: a presença de Deus em minha vida. O resto, é o resto. Não me importa como e onde vou viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO